fbpx
Categoria

Vendas

Categoria

Início do ano: Principais datas para o comércio

Para alguns segmentos de mercado, o início do ano oferece inúmeras oportunidades, com um aquecimento nas vendas. Já para outros, essa não é a realidade. Algumas empresas apresentam baixos resultados no primeiro semestre e encontram dificuldade para aumentar a atração por seus produtos e serviços no período. A boa notícia é que existem estratégias que ajudam a acelerar as vendas. Entre as principais está a divulgação de ofertas voltadas para as principais datas do comércio.

Conheça estratégias para aproveitar as datas comemorativas do início do ano e acelerar os resultados da sua empresa. 

Estratégias de vendas para principais datas para o comércio

Carnaval, Dia das Mães e Páscoa são algumas das datas para o comércio que podem ser utilizadas como gancho para acelerar as vendas. Além de aproveitar para realizar a divulgação de produtos relacionados ao período, como maquiagens durante a folia ou chocolate durante a Páscoa, também vale apostar em promoções específicas voltadas para o período.

Para que ambas as estratégias ofereçam resultado, devem ser bem comunicadas e divulgadas. Isso pode ser garantido com uma campanha de comunicação completa, que abrange a divulgação via SMS.

Grande parte da população possui smartphones, só no Brasil já foi registrado mais de um aparelho por pessoa. Assim, é fácil observar o possível alcance dessa estratégia. Ela ainda não exige o uso de internet e possui alta taxa de abertura — 98%. segundo o levantamento da Frost & Sullivan.

As principais datas do comércio para o início do ano

Confira as datas comemorativas que podem fazer com que o seu negócio obtenha resultados positivos no primeiro semestre do ano e formas de aproveitá-las. 

25/02 Carnaval

Seu produto não precisa estar relacionado ao período para criar campanhas especiais. Aproveite para fazer a famosa “Folia de Ofertas” e divulgar promoções e facilidades para compra no período. 

15/03 Dia do Consumidor 

Esse é o momento certo de retribuir a fidelidade dos seus clientes. Crie campanhas exclusivas para clientes e faça a divulgação personalizada por meio de SMS Marketing. 

12/04 Páscoa

O ramo de chocolates e presentes fica aquecido no período. Empresas fora do segmento também podem aproveitar para divulgar campanhas promocionais de venda. 

10/05 Dia das Mães

Aproveite a data para acelerar a venda de presentes e produtos voltados para mulheres. Pode servir também como gancho para promoções do tipo “Compre 1 e leve 2” com a ideia de “Tal mãe, tal filho”.  

12/06 Dia dos Namorados

Período ideal para divulgação de produtos românticos, que possam ser utilizados como presentes ou que ofereçam experiências personalizadas a dois. Também ótima opção para realizar vendas duplas.  

Campanha de marketing para datas comemorativas

Quer implementar uma campanha efetiva de comunicação para garantir que suas ofertas e produtos tenham grande alcance e visibilidade? Fale com nossos especialistas. Com vasto conhecimento em comunicação comercial e vendas, eles poderão ajudar na implementação de plataforma e estratégias que oferecem resultados efetivos. 

Calendário 2020: Datas comemorativas do varejo

Segundo expectativa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), em 2020 o varejo deve ter um aumento de 5,4% nas vendas. E para sua empresa fazer parte desse índice, aumentando a receita, é importante criar estratégias para aproveitar as datas comemorativas do varejo, que incluem não só a famosa Black Friday, mas também datas como Dia das Mães e Natal. 

Confira abaixo formas de aproveitar as datas comemorativas do varejo e um calendário com todas elas. 

Como aproveitar as datas comemorativas

Não adianta tentar se aproveitar de datas que não têm relação com segmento ou a comunicação da sua empresa, já que essa atitude pode gerar danos para a imagem e afastar clientes que se sentem conectados com a marca ou apenas não gerar engajamento e conversões. Por isso, o primeiro passo para aumentar as vendas é  analisar todas as oportunidades, identificando quais podem ser aproveitadas pela empresa. 

Após a escolha das datas a serem trabalhadas, é hora de analisar quais serão as ofertas, como será a comunicação, quem será o público-alvo, além de preparar a operação para atender o aumento das demandas. 

Calendário de datas comemorativas do varejo

Quais datas a sua empresa pode aproveitar? Confira abaixo um calendário com todas as comemorações do mercado. 

  • 25/02 Carnaval 
  • 08/03 Dia Internacional da Mulher 
  • 15/03 Dia do Consumidor 
  • 17/03 Saint Patrick’s Day 
  • 12/04 Páscoa 
  • 10/05 Dia das Mães
  • 12/06 Dia dos Namorados
  • 20/07 Dia do Amigo 
  • 09/08 Dia dos Pais
  • 15/09 Dia do Cliente 
  • 12/10 Dia das Crianças
  • 27/11 Black Friday
  • 30/11 Cyber Monday
  • 25/12 Natal

Ações promocionais para datas comemorativas

Outro fator essencial para o sucesso de campanhas de vendas voltadas para datas comemorativas é a divulgação. Além de administrar estoque, a capacidade de acessos ao site da  empresa ou o tamanho da equipe de atendimento, é importante adotar uma comunicação clara e de fácil assimilação para impactar e conquistar clientes. 

Grande parte da população tem acesso a smartphones. Para se ter ideia, uma pesquisa realizada em 2018 mostrou que o Brasil já tem mais de um smartphone ativo por pessoa. A partir disso, o SMS pode ser um grande aliado na etapa de divulgação. 

O SMS, além disso de ser compatível com todos os aparelhos, não demanda uso de internet, garantindo que todos os contatos recebam o conteúdo, independentemente de utilizarem 3G ou Wi-Fi. Outra vantagem do SMS é que ele apresenta alta taxa de abertura. Vale destacar que 90% dos usuários checam todas as mensagens recebidas em, no máximo, 3 minutos após o envio.

Obtenha sucesso nas suas campanhas de vendas para as datas comemorativas do varejo com o uso de SMS! Entre em contato com nossos consultores e conheça soluções ideais para a sua empresa. Com mais de 20 anos de mercado, a TWW está preparada para analisar as características e necessidades da sua instituição. 

Lançamento de Produtos: Como usar o SMS a seu favor

O lançamento de produtos é uma ótima estratégia para aumentar as vendas, uma vez que promove um catálogo mais extenso e permite alcançar novos consumidores. No entanto, para garantir que essa novidade realmente traga resultados positivos, é preciso não só fazer com que o produto atenda às necessidades do mercado, mas também seja amplamente divulgado através de canais efetivos, como o SMS.

Quer ter sucesso na campanha de lançamento de produtos? Neste conteúdo você irá compreender como planejar ações comerciais e as vantagens de efetuar a divulgação da novidade através do SMS.

Planejamento de produto

O primeiro passo para realizar o lançamento de um novo produto é entender as necessidades do mercado e o público-alvo.

Análise de mercado

Quanto mais próxima a sua empresa ou produto for do cliente, maior será a possibilidade de conquistar altas as taxas de conversão. Por isso, é essencial analisar mercado e concorrência, verificando possíveis brechas para atuação, quais necessidades que o serviço atende, quais argumentos promovem destaque.

Análise de público

O segredo para uma boa divulgação é a plena compreensão do público-alvo. Essa análise garante que a comunicação seja direta, de fácil compreensão e efetiva. Além disso, permite identificar os canais úteis para os consumidores.

Divulgação do produto

Após concluir os dois passos anteriores, é importante criar uma estratégia de divulgação. Com base nos dados obtidos, é possível escolher os canais ideias para divulgação e criar materiais promocionais que estejam de acordo com a linguagem do consumidor e da marca.

O ideal é trabalhar com uma comunicação multicanal, efetuando a divulgação em meios online e offline. Os dados de público serão importantes nesse momento, pois ajudam a verificar quais canais oferecem melhor taxa de conversão. 

Lançamento de produtos: Use o SMS a seu favor! 

O Brasil já tem mais de um smartphone por pessoa. A 29ª Pesquisa Anual de Administração e Uso de Tecnologia da Informação nas Empresas, realizada pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV-SP), mostrou que o País possui 220 milhões de smartphones e apenas 210 milhões de habitantes. A partir disso, uma boa saída para realizar lançamento de produtos é trabalhar com estratégias de comunicação que permitam fácil acesso através do aparelho. Esse é o caso do SMS

As vantagens do SMS

Essa plataforma faz uso de mensagens de texto de até 160 caracteres, que podem conter o anúncio do novo produto, as vantagens do mesmo, além de facilidades de compra, como condições especiais para pessoas que já são clientes ou códigos de desconto. O SMS funciona, ainda, como um canal de relacionamento, permitindo conversar com o cliente potencial, tirando dúvidas e gerando engajamento.

Quais as vantagens do SMS? Ele é um excelente canal de divulgação de novos produtos e promoções, pois garante uma alta entrega (muito próximo a 100%), atingindo todos os leads segmentados e oferecendo amplo alcance.

A taxa de visualização do SMS também é muito alta. Para se ter uma ideia, o e-mail apresenta abertura média de 22% enquanto a mensagem apresenta 98%. Outro ponto a ser destacado é que grande parte da população visualiza as mensagens do celular em até 3 minutos, o que garante um contato quase que imediato com o cliente.

O SMS também possui baixo custo, uma vez que não é necessário criar materiais gráficos, como banners e vídeos. Ao ser enviado através de plataformas de empresas homologadas e de qualidade, ele também possibilita acompanhar os resultados de entrega, abertura e cliques, por exemplo.

A TWW oferece uma plataforma de envio de SMS completa, com os resultados mais abrangentes do mercado, segundo pesquisa de benchmark. Além disso, com mais de 20 anos no mercado, oferece a consultoria de profissionais experientes, que podem ajudar a entender as necessidades da sua empresa e colocar o projeto em prática.

Quer realizar lançamento de produtos de forma efetiva? Fale com nossos consultores e saiba como realizar a divulgação por meio de SMS e conquistar resultados positivos. 

Afinal, como inovar na prospecção de clientes?

Em um mercado altamente competitivo que vivenciamos hoje no mundo empresarial, são necessárias ferramentas especiais para conseguirmos nos manter em meio a tanta turbulência. Por isso, a prospecção de clientes se tornou um mecanismo extremamente inovador e concorrido nas empresas.

Essa etapa do negócio começa com a pré-venda, ou seja, a busca pelo público-alvo. Portanto, é preciso dedicar uma atenção exclusiva para essa atividade, pois é ela que vai determinar se todo o processo de vendas será bem-sucedido ou não.

Não é por menos que se promovem estratégias diferenciadas para lançamento de produtos e serviços, gerar novos negócios e, ainda, desenvolver contratos de compra e venda envolvendo grandes quantias. Com isso, se uma organização deseja crescer de maneira consistente, o foco principal dela deve ser essa fase de prospecção.

Pensando nessa importância, mostraremos como usar ferramentas tecnológicas e táticas de marketing para fazer da prospecção de clientes um aliado do seu negócio. Acompanhe!

Ferramentas tecnológicas para prospecção de clientes

LinkedIn e o outbound marketing

Uma plataforma de relacionamento interpessoal cujo objetivo é facilitar a forma de divulgar um currículo, melhorando consideravelmente as chances da pessoa no mercado de trabalho, e ainda, dando visibilidade frente às grandes companhias. A rede social corporativa teve um crescimento exponencial em pouco tempo, com suma importância na pré-venda.

Com essa nova demanda, criaram uma ferramenta totalmente inovadora chamada “LinkedIn Sales Navigator”. Ela serve especificamente para prospecção de clientes, com funcionalidades feitas para atrair consumidores e ajudar o empreendedor a gerir sua organização.

Ainda que o gestor não pretenda usar esse recurso ímpar, até pelo fato de ser pago, ele ainda é considerado um dos melhores mecanismos para trazer leads e acelerar a jornada pelo funil de vendas de uma empresa.

Automação do marketing

Ferramentas que promovem a automatização do sistema de marketing entregam resultados consideravelmente mais completos e bem elaborados, mesmo porque, as informações são encaminhadas diretamente para os softwares de CRM – mecanismo de gerenciamento avançado de vendas – qualificando o potencial comprador.

Elas têm uma relação íntima com o marketing de conteúdo, o SEO (Search Engine Optimization – traduzindo livremente como Otimização para Mecanismos de Busca), e até com o SMS marketing.

Geralmente cria-se um blog de conteúdos de interesse do público que se pretende chamar atenção, com palavras-chave que direcionam a pessoa que estiver pesquisando a ele. Feito isso, são desenvolvidos materiais com tudo sobre o que estão buscando, incluindo infográficos e vídeos para aprimorar e permitir um amplo conhecimento sobre o assunto.

Além disso, se fornece o acesso a esses materiais por meio de landing pages, em que o usuário assine uma newsletter ou baixe um e-book, por exemplo, e o software de automação de marketing fará o trabalho constante de enviar ao usuário por e-mail, novidades quentes sobre o site da empresa.

CRM

O CRM ou Customer Relationship Manager, é um software de gestão de relacionamento com o cliente que, a partir de agora, poderá ser alimentado com os lead captados pelo sistema de automação de marketing. Uma vez nele, os prospects serão classificados como frios ou quentes.

Quando o software reconhecer esses leads como quentes, emitirá na mesma hora as informações para os vendedores responsáveis por entrar em contato com eles, investigando o real problema que trouxe o cliente até eles. Desse modo, saberão encaixar o produto certo às suas devidas necessidades, resolvendo a dificuldade imposta.

Os colaboradores poderão executar esse procedimento de variadas maneiras como em visitas, enviando propostas e contrapropostas, e fechando o negócio da melhor forma possível.

Depois que fizerem a venda, devem prestar atenção ao pós-venda, pois é por causa dele que o cliente será fidelizado e voltará a comprar na sua empresa.

Estratégias de marketing

Listas baseadas na inteligência comercial

Quando estamos lidando com prospecção de clientes, é fundamental que saibamos definir perfeitamente as personas que integrarão as fontes de pesquisa, pois em uma pré-venda presume-se que o gestor conheça seus consumidores em potencial.

Após determinados e delimitados os possíveis compradores, temos que analisar fria e calculadamente o motivo que os levou ao consumo, quais são suas inquietações, suas necessidades primordiais e como funciona o processo de escolha delas.

Compreendida essa etapa tão importante, começamos a colocar em prática os dados obtidos pelo sistema, construindo listas de perfis do cliente ideal (ICP), isto é, todos os que se alinham com o que a empresa tem a oferecer. É bom lembrar que o tempo gasto nesse momento não é em vão, muito pelo contrário, é um investimento futuro.

Toda essa informação coletada influenciará diretamente em questões relevantes para dar suporte aos profissionais no setor de vendas. Assim, eles verificarão e qualificarão os prospects que valem mais a pena focar, desprendendo o mínimo de energia possível e ganhando mais tempo com negócios assertivos e promissores.

Recursos feitos para dispositivos móveis, como os já mencionados anteriormente, são excelentes para esse trabalho de coleta de dados da organização, além de enriquecerem o sistema com informações vantajosas e determinantes para encontrar as pessoas certas.

Abordagens corretas

Agora que conseguiu atrair o lead para seu negócio, devemos trabalhar estratégias relacionadas com a abordagem que se faz, pois se não for executada da forma certa, perderá o cliente e todo o esforço terá sido em vão.

Para entrar em contato com o potencial comprador, é ideal que prepare o profissional para não cometer falhas, como fazer ligações sem emoção. Portanto, verifique exatamente qual o problema da pessoa no intuito de trabalhar especificamente na dor dela, e ainda, resolver o problema que ela apresenta com o produto ou serviço que a companhia possui. Isso vai superar às expectativas e agradá-la ainda mais.

Como todos estamos sujeitos à imprevistos diários, pode ser que o prospect não tenha uma boa classificação ou, mesmo qualificado, não tenha ainda, o nível de maturidade que precisava para tratar da proposta. Para esses casos atípicos, o ideal é ser o mais natural e demonstrar a maior compreensão possível, para que não pareça estar sendo inconveniente. Assim, ele ficará sempre disponível para uma futura abordagem.

Diante desse texto, pudemos compreender a importância da prospecção de clientes, abstraindo a ideia de que quantidade não é sinônimo de qualidade, portanto, mesmo que se tenha contatos escassos para investir, trarão mais resultados produtivos que ligar para inúmeros leads desqualificados no dia.

Gostou de aprender como inovar nesse mercado promissor? Deseja saber mais sobre o assunto? Então curta nossa página no Facebook e tenha acesso a mais conteúdos exclusivos como esse!

Conheça as 8 técnicas de vendas mais utilizadas no varejo

A prática das técnicas de vendas é fundamental para qualquer empresa. Já que, se ela não vender, não alcançará receitas e, consequentemente, não será sustentável. Dessa forma, em um mercado cada vez mais competitivo, esse tema ganhou ainda mais relevância no varejo.

Nesse sentido, as técnicas de vendas contribuem para que os clientes compreendam melhor as  necessidades de sua companhia e excluam as principais objeções ou dúvidas sobre fazer a compra de determinado serviço ou produto.

Desse modo, o empreendedor precisa ser criativo e elaborar técnicas de vendas infalíveis, que não só contribuam na elevação da lucratividade da organização, mas também a cativar o público. Continue a leitura e conheça oito técnicas de vendas mais utilizadas no varejo!

1. Esteja atento às qualidades do produto e serviço

Estamos em um momento em que as pessoas têm cada vez mais acesso à informação. Uma simples pesquisa efetuada em um site de busca proporciona vários dados aos clientes.

Dessa maneira, é essencial que os vendedores saibam as características dos produtos que estão oferecendo. O conhecimento de detalhes técnicos ajuda a esclarecer possíveis questionamentos que os consumidores possam ter antes de finalizar a compra. Isso garante mais segurança ao comprador. Em consequência, a possibilidade de ele comprar um produto ou serviço no seu negócio aumenta significativamente.

2. Invista em marketing

Conseguir ter um setor de vendas alinhado ao marketing é a estratégia exata para o sucesso. O recomendado, nesse cenário, é criar campanhas eficientes, capazes de repassar os valores e a mensagem da marca para o cliente, criando, assim, uma identificação.

Nesse panorama, a integração entre as áreas de marketing e venda conseguirá ocasionar resultados satisfatórios para toda a instituição e, assim, gerar um ideal reposicionamento da marca no mercado.

É necessário destacar que o sucesso de uma empresa está diretamente relacionado ao marketing. Nada resolve contar com uma ótima infraestrutura, um atendimento de destaque e produtos de boa qualidade, mas não conseguir chamar atenção do público, não saber onde anunciar, quais os preços praticar e ouros motivos que afetem diretamente no processo de vendas.

Assim sendo, o marketing ajudará a sua organização a desenvolver métodos capazes de atrair o público, definir onde anunciar a sua marca, estipular preços e outras questões importantes para o sucesso do seu empreendimento.

3. Valorize o que está oferecendo

Além de conhecer as qualidades do produto que está vendendo, é necessário valorizar o que está sendo vendido. Caso contrário, será mais difícil de a venda ocorrer. Isso porque, para que as outras pessoas acreditem no seu serviço, você deve acreditar nele primeiro.

Assim, busque mostrar o que sua loja tem de melhor em relação à concorrência e explique como o cliente se beneficiará com a compra do seu serviço e produto. Nesse contexto, algumas frases podem ajudar muito, como: isso quer dizer que, isso significa que e isso serve para.

4. Ajude o cliente a entender quais são os seus problemas

É recorrente uma pessoa não saber o que está procurando ou não ter certeza na hora da compra. Nesses casos, as chances de vendas crescem muito quando o vendedor consegue entender o desejo e resolver o problema do cliente.

Logo, a função desses profissionais é dialogar com o comprador e compreender as suas necessidades.  A partir disso, o colaborador poderá oferecer o item adequado, e o consumidor poderá finalizar a transação, saindo satisfeito com a compra e com o atendimento da loja.

5. Estabeleça uma reação de confiança com o consumidor

Obter uma boa relação de confiança com o consumidor trata-se de umas das técnicas de vendas mais importantes no varejo, já que a confiança é a base de todo o processo. É necessário lembrar-se de que, quando uma pessoa desconfia de alguma informação, ela pode resistir e não fechar o negócio.

Conseguir a confiança do consumidor não é uma tarefa fácil. Então, procure ser o mais objetivo possível na apresentação da oferta. Comunique com o cliente, seja atencioso e disponha-se a auxiliar em suas compras.

6. Tenha boas estratégias de vendas

Uma excelente ideia para conseguir atrair e conquistar clientes é elaborar boas técnicas de vendas — visto que elas podem ser criadas juntamente com outras pessoas, por exemplo, amigos, familiares e colegas de trabalho. Esse método é conhecido como brainstorming, que quer dizer “tempestade de ideias”, em português.

A partir da ajuda de cada um, é possível juntar as melhores experiências e utilizá-las como estratégia para criar um portfólio com técnicas de vendas inovadoras e diferentes para a sua loja.

7. Seja flexível

Negociar é uma técnica que exige muito jogo de cintura e persuasão, pois o vendedor necessita saber a hora exata de avançar na venda, assim como é preciso saber ceder.

Para finalizar a compra, é primordial ser flexível, chegando a um consenso que seja vantajoso para ambos os lados. Por esse motivo, deve-se adotar uma postura mais leve e, assim, garantir a realização da compra.

Entretanto, caso não seja possível reduzir o preço, por exemplo, mostre ao cliente que existe a alternativa de estender o prazo de pagamento, aumentando a quantidade de parcelas. Ou seja, deixe claro que a negociação está aberta.

8. Preocupe-se com o pós-venda

Uma das principais dicas é nunca se esquecer do consumidor, mesmo depois da efetivação da venda. Assim sendo, o pós-venda é a fase final para conquistar o cliente, fazendo com que ele retorne a fechar outras compras com sua loja e indique o seu negócio para outras pessoas.

Em vista disso, após a concretização da venda, entre em contato com o consumidor e pergunte o que ele achou sobre o serviço e o produto ofertado pelo seu estabelecimento. Veja se a pessoa tem algum questionamento ou alguma dica a oferecer. Deixe claro, também, que sua loja se importa com a experiência que a pessoa teve ao fazer a compra.

Portanto, as técnicas de vendas ajudam a sua empresa obter novos clientes. Isso ocorre porque o vendedor consegue realizar uma excelente apresentação que valoriza o serviço ou produto que está sendo vendido, compreende os motivos que fazem os clientes comprarem, estabelece uma relação de credibilidade e está sempre disposto a ajudar o consumidor. Nesse contexto, essas ações são fundamentais para a otimização dos resultados do varejo.

Gostou de conhecer as oito técnicas de vendas mais utilizadas no varejo? Quer continuar aprendendo sobre o assunto? Assine a nossa newsletter e receba nossos artigos no seu e-mail!

Cupons de desconto via SMS: vantagens de implementar

Pense rápido: o desconto oferecido por uma loja já levou você a finalizar uma compra? A maioria das pessoas adora um bom desconto, fazendo desse atrativo um diferencial na hora de escolher o melhor fornecedor. Diante disso, é fácil perceber as vantagens de adotar uma estratégia de cupons de desconto.

Os cupons geralmente aumentam as vendas, ajudam na conquista de novos clientes e ainda fidelizam os atuais. No entanto, para garantir que essa estratégia traga os resultados esperados, é preciso desenhar um plano de ação e decidir a melhor época e canal para divulgar as ofertas. 

Quando usar uma estratégia de cupons de desconto

Para tornar a estratégia de cupons ainda mais efetiva, é essencial estudar em quais ocasiões ela pode ser útil e como aproveitá-la sem estimular o cliente a comprar apenas nesses períodos de oferta. 

Uma das formas de garantir isso é utilizando os cupons em datas comemorativas — como em férias, natal e páscoa —, no mês do aniversário do cliente, após uma primeira compra (o que garante a fidelização) ou para reativar uma base que não efetua compras há um tempo.

As vantagens de enviar cupons de desconto via SMS

No planejamento de uma campanha de cupons de desconto é importante analisar as formas de enviar esse conteúdo, para garantir que seja recebido pelo maior número de clientes e tenha uma boa taxa de abertura. Confira abaixo as vantagens de optar pelo SMS. 

Entrega garantida

De nada adianta criar uma campanha de desconto se os clientes não recebem ou visualizam o cupom. A partir disso, o SMS oferece diversas vantagens. Isso porque ele não é direcionado para Spam e apresenta visualização de 98%, enquanto os e-mails atingem apenas 22%. Além disso, uma pesquisa mostrou que 90% dos usuários checam as mensagens recebidas no celular em até 3 minutos, o que contribui com a compra imediata. 

Não precisa de internet 

O seu cliente não precisa estar conectado à internet para receber o cupom, o que aumenta ainda mais o alcance da mensagem e torna a comunicação mais dinâmica, elevando as chances de conversão. 

Análise de resultados

Outro ponto essencial ao implementar uma campanha de cupons de desconto é mensurar os resultados. Uma estratégia de SMS realizada com uma plataforma inteligente pode ajudar nesse ponto, permitindo a extração de relatórios que permitem a compreender os retornos e pensar em melhorias. 

Como enviar cupons via SMS 

Quer implementar uma campanha de SMS? Conte com uma empresa homologada de mensageria, que não só ofereça uma plataforma de fácil manuseio e que permita efetuar relatórios, mas também tenha expertise em comunicação.

A TWW, além de ajudar na colocação do projeto no ar, ainda possui o conhecimento necessário para compreender o seu negócio e ajudar a construir a melhor estratégia para o seu objetivo. Fale com nossos consultores e entenda como acelerar suas vendas com envio de cupons de desconto! 

Entenda melhor sobre os direitos do consumidor para vendas online

Com o grande desenvolvimento da tecnologia, o mercado de compras virtuais cresce de igual modo e na mesma velocidade, contribuindo e facilitando o dia a dia das pessoas. Entretanto, utilizar esse mecanismo online requer muita atenção, já que compras não presenciais estão envolvidas. Para isso, é fundamental conhecer as legislações que regem esse específico mercado, tendo em vista a fragilidade pelo não contato com o produto ofertado.

Dessa forma, é possível garantir uma maior segurança ao usuário por meio da aplicação do direito do consumidor, contemplando a credibilidade da empresa, como também a confiabilidade do cliente em virtude do sucesso e da qualidade do atendimento de suas necessidades. E, pensando nisso, separamos algumas informações para auxiliá-lo! Confira!

O que diz o Código de Defesa do Consumidor em relação à propaganda enganosa?

Veicular informação ou comunicação publicitária de caráter falso sugere uma propaganda enganosa, e essa prática, segundo o Código de Defesa do Consumidor, em seu artigo 30, é condenável.

Isso porque o não cumprimento por parte do prestador de serviço, bem como o que for anunciado e não respeitar as condições informadas, como frete, preços, pagamentos e suas condições, responderá no rigor da lei pelo não cumprimento. Sendo assim, qualquer divergência existente no que é prometido terá sua penalidade.

Nesse sentido, o Código de Defesa do Consumidor é categórico no que tange a preservar o direito do consumidor, impedindo a atuação desse tipo de desserviço, com penalidade prevista em seu artigo 67, que descreve como crime a prática das referidas posturas, com previsão de pena de detenção de até um ano e multa.

O que é o arrependimento de compra?

O arrependimento de compra é a possibilidade de o consumidor não querer mais a mercadoria, devolver o produto e ter seu dinheiro de volta. Essa proteção acontece em casos de compras realizadas por internet, telefone, revistas ou à domicílio, o que pode facilitar as chances de o cliente ser ludibriado, por não conhecer, de fato, a veracidade e a aplicação adequada do produto.

Segundo o Código de Defesa do Consumidor, as compras que são efetuadas por canais online permitem ao consumidor o direito de se arrepender, ressaltando a importância de uma notificação com prazo de até 7 dias após efetivada a compra, sem a necessidade de justificar a motivação.

Entretanto, em lojas físicas, configura-se uma conduta diferente, de modo que não há uma legislação que permita o arrependimento de compras em estabelecimentos físicos, uma vez que foi possível o contato com o produto desejado.

Dessa forma, o CDC assiste o usuário de acordo com o rigor previsto por lei em seu artigo 49, dando o direito de o consumidor exercer o seu papel como fiscalizador, sendo contemplado pela clareza da lei, assim, diminuindo o crescimento da injustiça para com o indivíduo.

Como a empresa deve agir na troca de produtos?

Facilitar a comunicação entre a empresa e o cliente é a melhor maneira de evitar tensões e desgastes que surgem em processos de devolução de mercadorias. Para isso, é essencial predefinir políticas de trocas de produtos, minimizando os desgastes e os efeitos negativos que um cliente insatisfeito gera.

A partir disso, é relevante adotar medidas que visam a verificar por quais motivos está sendo solicitada a troca. Quando a manifestação for por:

  • defeitos de fábrica, é de plena responsabilidade dos canais virtuais efetuar a troca sem haver qualquer tipo de cobrança para o cliente;
  • produtos com vícios, abrangendo mercadorias quebradas, rasgadas ou faltando peças, é dado a empresa um prazo de 30 dias após a queixa do consumidor, sendo solucionado com a devolução do dinheiro ou a troca do produto.

Qual a necessidade de integração do sistema a um aplicativo antifraudes?

Os prejuízos gerados pelas fraudes no comércio online são gigantescos, e muitas lojas online fecham devido às compras fraudulentas e à perda de credibilidade por parte dos usuários. Com isso, é indispensável a necessidade de integrar o sistema a um aplicativo antifraudes, pois, com ele, é possível fazer a gestão de riscos e garantir o desenvolvimento de sua empresa.

Essa ferramenta favorece a análise imediata de toda tentativa de compra, o que significa que toda compra passará por uma primeira autorização para, depois, ser submetida à verificação antifraude. Assim, serão capturadas todas as informações do usuário na internet e certificados quais são os sites protegidos para a realização de compras.

Por fim, um sistema antifraude aliado a um sistema de integração potencializa a ação do chargeback, objetivando o cancelamento de compras por não titulares de cartões de crédito e a diminuição das rupturas encontradas no comércio virtual, monitorando o comportamento de cada usuário. Prevendo também a probabilidade de fraude, qualquer transação será rejeitada, demonstrando a capacidade de rastreamento.

Quando a restituição deve ser em dobro?

Havendo cobrança indevida, o CDC (Código de Defesa do Consumidor) garante restituição dobrada por parte dos fornecedores aos clientes que passaram por esse transtorno.

Mas, para que essa medida seja validada, e o consumidor obtenha o direito, é necessário que ele tenha tido uma cobrança a mais em alguma conta ou um valor excedente. É importante ficar atento, já que alguns fornecedores tendem a não liberar a devolução dobrada, cabendo ao consumidor acionar a justiça para que seus direitos sejam respeitados.

Assim, o artigo 42 do Código de Defesa do Consumidor presume que as pessoas que passaram por essas situações abusivas, tendo seus direitos violados, têm direito ao ressarcimento em dobro do que foi pago em valores exorbitantes.

Portanto, assegurar o direito ao consumidor é primordial e, principalmente, leva o cliente a refletir sobre a qualidade do trabalho ofertado pela empresa online. Em razão disso, torna-se necessário que os varejistas virtuais busquem se orientar sobre quais são os direitos propostos aos consumidores por lei. Além disso, a execução dessas diretrizes promoverá a confiabilidade do comércio e o destaque como uma marca que respeita o consumidor.

Por isso, é vital que você busque e entenda melhor sobre os direitos do consumidor para vendas online e destaque-se com um diferencial em acatar as normas que regulam a relação de consumo.

Gostou das informações sobre direito do consumidor deste nosso artigo? Então, assine a nossa newsletter a receba nossas publicações na caixa de entrada.

Tudo o que você precisa saber sobre o relatório de vendas

Em uma empresa, além das estratégias necessárias para gerar resultados e atrair mais clientes, é preciso ter um planejamento estratégico bem definido, de modo que possa auxiliar a mensuração e permitir com que a equipe aperfeiçoe seus processos. Nesse sentido, o relatório de vendas é uma ferramenta imprescindível, pois permitirá a seus colaboradores uma análise mais detalhada sobre alguns pontos importantes do processo e como está a performance do setor.

Também será um auxílio para a definição de metas, além de entender quais as principais preocupações que a sua empresa deve ter a curto e a médio prazo. Pensando em todos esses aspectos, elaboramos este conteúdo para que você saiba sobre a importância de um relatório de vendas, como elaborá-lo, além ficar por dentro das principais métricas que devem ser avaliadas. Boa leitura!

Qual é a importância de um relatório de vendas?

Analisar os dados referentes às vendas do seu negócio contribui para que os processos estejam mais alinhados, além de identificar possíveis gargalos operacionais. A seguir, confira as principais vantagens de contar com um bom relatório para auxiliar nessas etapas!

Otimização dos processos

Quando uma empresa percebe a importância que esse relatório tem para seu negócio e para os resultados da organização, certamente buscará por meios que possam facilitar essa análise. Ferramentas que elaboram uma organização de dados mais eficiente permitem que os processos sejam otimizados, diminuindo as chances de erros e contribuindo para que os números demonstrem o que de fato está acontecendo com sua equipe de vendas.

Isso permitirá que o gestor possa acompanhar de perto como está a performance de cada vendedor, quais são os principais gargalos que impedem um número maior de vendas, além de buscar por soluções que tragam resultados mais efetivos. Ao mudar processos, o número de vendas consequentemente será maior, uma vez que os principais erros durante as etapas serão corrigidos.

Pode-se dizer, inclusive, que esse será um diferencial competitivo para a empresa, uma vez que sua equipe se preocupará em corrigir determinados pontos que interferem na experiência do cliente.

Redução de custos

Uma análise do relatório de vendas influencia diretamente na redução de custos. Esse benefício de contar com dados bem definidos e de fácil navegabilidade é pouco conhecido, mas fácil de ser entendido. A partir dessa mensuração, haverá a possibilidade de entender qual é a demanda do seu negócio, quais são as principais urgências relacionadas aos seus produtos e serviços, além de elaborar um planejamento de recursos de forma mais eficaz.

Dessa forma, a sua equipe gestora terá melhor administração dos investimentos, bem como conseguirá definir de maneira mais perspicaz sobre as necessidades de seus clientes. Assim, poderá focar em treinamentos mais específicos ao seu time de colaboradores, com riscos menores de optar por determinadas estratégias que pouco trarão resultados à empresa.

Melhoria do desempenho da equipe

Tudo isso permite um desempenho mais alinhado da equipe, justamente por saber quais são os principais pontos de melhorias a serem trabalhados. Se o relatório de vendas identificou que a empresa conta com a quantidade de leads qualificados necessária para bons negócios, mas que o processo não consegue ser continuado de forma que a empresa veja esses números se converterem, certamente o problema está no modo como o seu time aborda os potenciais clientes.

Assim, haverá a oportunidade de buscar por qualificação, entender quais são os pontos que necessitam melhorias, buscar feedback daquele público que, apesar do interesse, não finalizou o contrato, além de impulsionar com êxito as suas vendas.

Como fazer um bom relatório de vendas?

Agora que você já conhece os principais pontos de melhoria que um bom relatório de vendas oferece para a sua empresa, chegou o momento de entender como elaborá-lo de maneira eficaz. Confira as dicas que selecionamos e entenda!

Tenha objetivos claros para o relatório

Quais são os principais objetivos de sua empresa relacionados ao relatório de vendas? Para essa definição mais exata, entenda inicialmente quais as metas preestabelecidas no planejamento estratégico, com o intuito de cruzar essas informações e utilizar esses dados como aliados para resultados mais expressivos.

Ao ter em vista os principais objetivos de seu relatório, sua equipe terá insumos para entender os dados necessários para que eles sejam atingidos, concorda? Entre os principais intuitos de uma análise de informações da sua equipe de vendas, pode-se destacar a produtividade do seu time, além da projeção de faturamento para os próximos períodos.

Especialmente para o início de cada ano, o segundo quesito é um dos pontos que mais recebe atenção por parte dos gestores, uma vez que a projeção baseada nos resultados do mesmo período do ano anterior definirão o sucesso ou não das estratégias implementadas.

É possível, ainda, definir como analisar as informações que ofereçam insights para melhorar os índices de Custo de Aquisição de Clientes, também conhecido como CAC, além de um Retorno sobre um Investimento mais qualificado, seja na sua área de vendas, seja em outro setor — como a equipe de Marketing.

Estabeleça metas para a equipe

Estabelecer metas para a sua equipe permite que os colaboradores tenham mais foco em seus resultados individuais, aperfeiçoando-se para que os números da empresa como um todo sejam positivos. Para isso, analise inicialmente a concorrência. Essa etapa é essencial para ser possível definir metas e objetivos mais realista, uma vez que o seu time entenderá qual é o percentual de crescimento de seu seguimento e quais são as previsões para os próximos anos.

Após esse entendimento, chegou o momento de avaliar qual é a sua realidade interna. Teve aumento das vendas nos últimos meses? Sua equipe está estagnada ou, em casos mais preocupantes, teve um declínio? Qual é a realidade histórica de seu negócio? Tem tradição no mercado ou é uma organização que está em busca de conquistar o seu espaço? Tudo isso influenciará para metas mais precisas e que motivem seus colaboradores a buscarem por alcançá-las.

Também é preciso avaliar qual é a capacidade de entrega de resultados de sua equipe como um todo. A partir do número de funcionários, quanto você pode vender para que a entrega de seus produtos e serviços seja feita com qualidade? Qual é a quantidade de vendas fechada, se relacionarmos com os clientes em potencial?

Por fim, defina quanto você deseja que sua empresa cresça, além de trabalhar com diferentes cenários. Fixe metas ousadas (que possam ser atingidas) e também esteja constantemente atento à evolução desses resultados. Se a sua organização oferece diferentes tipos de produtos e serviços, também é indicado que cada setor tenha um número diferenciado, justamente pela demanda de mercado que pode ser variada.

Entenda quais são as informações essenciais ao seu negócio

Existem três informações imprescindíveis para uma análise eficiente de um relatório de vendas. Conforme já mencionado, a primeira delas é o mercado. De nada adianta exigir de sua equipe resultados que estariam de acordo com a realidade do seu negócio há alguns meses, sendo que a concorrência como um todo já não mais apresenta a mesma performance, seja por influências econômicas, seja por influências políticas.

Isso permitirá, inclusive, que sua equipe possa analisar as principais oportunidades a serem investidas, além de buscar pelo que está com pouca oferta e muita demanda por parte deu seu público. Também se destaca o negócio que busca entender o nível de maturidade de seus clientes: a prospecção de clientes da minha equipe de vendas está apta para consumir os produtos e serviços que estou oferecendo? O que pode ser considerado oportunidade de vendas em meu negócio?

Imagine só a seguinte situação: uma instituição de ensino considera como oportunidade de vendas todo e qualquer visitante que chega ao seu site deixando contato em busca de seus materiais ricos. Certamente, a sua equipe de vendas perderá muito tempo elaborando argumentações para esses leads, uma vez que nem todos são qualificados. Por essa razão, defina quem realmente tem chances de fechar negócio com sua empresa para que o processo seja mais focado.

O segundo ponto a ser considerado é em relação às finanças. Entenda quais são os principais dados que permitem o bom funcionamento de sua empresa, como o capital de giro. Esse estudo permitirá uma avaliação mais precisa do seu volume de investimento, do ponto de equilíbrio, da taxa de rentabilidade, além de oferecer informações que auxiliem a equipe de vendas.

Após ter em mente todas essas considerações, avalie o fluxo de operações para entender se existem gargalos no seu pós-venda. Entenda que, mais importante do que vender, é preciso assegurar que o atendimento ao cliente esteja de fato sendo executado com qualidade e que esse público perdure em seu negócio, bem como traga novas oportunidades para o seu time.

Não se esqueça do ticket médio

Certamente você já ouviu falar sobre esse termo, tão importante para entender sobre a saúde financeira do seu negócio. O ticket médio nada mais é do que a média do valor que seus clientes têm gastado com seus produtos e serviços. Ou seja, quanto maior for esse valor, maior será o seu faturamento.

Entender sobre esse valor permite que a empresa possa avaliar não apenas se está gerando um bom número de vendas, como também se obtém o faturamento ideal previsto para um período em específico. Ele deve ser analisado em um período mensal, pois a organização terá informações mais completas sobre os seus resultados naqueles 30 dias.

Muitos gestores buscam por estratégias que consigam aumentar o ticket médio, por não considerar que ele está dentro das expectativas. A principal dica é oferecer uma gama maior de serviços, mas fique atento quanto a isso: é melhor ser excelência em determinada área e ter qualidade no que é prestado aos seus clientes do que não ter um foco bem estabelecido.

Assim, seu negócio não apenas vai atrair clientes, como também fidelizá-los, gerando novas oportunidades devido ao marketing boca a boca.

Levante os dados de seus clientes

Sempre apertamos na tecla de fidelizar aqueles clientes que chegam até a sua empresa, independentemente da forma de contato, certo? Essa questão deve estar presente em um relatório de vendas, pois permitirá entender o por que de não ter uma recorrência em seus negócios, além de buscar compreender caso haja a insatisfação por parte do seu público em algumas etapas de seus processos.

Mas afinal, o que de fato analisar para que esse objetivo seja cumprido? Qual é o número de reclamações de seus clientes em um período que compreende a fase inicial do contato com a sua empresa, quanto tempo seu negócio demora a responder essas reclamações, qual é a nota atribuída ao seu negócio por meio do NPS (Net Promoter Score), entre outros.

Para que tenha efetividade nessa estratégia, é preciso que toda a sua equipe conheça exatamente os produtos e serviços ofertados, além de compreender todos os processos, desde a pré-venda até o relacionamento a longo prazo do público com a sua equipe.

Quais são as métricas importantes a serem avaliadas em um relatório de vendas?

Ao longo do conteúdo já chegamos a mencionar algumas métricas importantes que precisam ser analisadas em um relatório de vendas, como o ticket médio. No entanto, existem outras que permitem estratégias mais consolidadas para melhores resultados. A seguir, confira quais são elas!

Número de leads

Os leads são aqueles contatos que mais têm a probabilidade de fechar negócio com a sua empresa. Os leads qualificados já são aqueles que estão educados em relação ao seu produto e serviço, sabem qual é o problema e como solucioná-lo (com o auxílio de uma equipe com expertise no mercado — no caso, sua empresa).

Para conquistar a qualificação desses leads, é preciso investir em um relacionamento mais próximo com aqueles que, em algum momento do funil de vendas, demonstraram interesse em algumas de suas ofertas. Para isso, disponibilize conteúdos relevantes de acordo com o seu nicho de atuação que, de alguma forma, respondam aos principais questionamentos de sua persona — representação semifictícia de seu cliente ideal.

Produza textos relevantes de acordo com as técnicas de SEO, conte com ferramentas que aproximem sua empresa desses prospects e busque entender quais são as dores que poderão ser sanadas. Uma estratégia de SMS, por exemplo, poderá ser uma aliada para o envio de dicas, sugestões e informações relacionadas à sua área de atuação, permitindo com que a sua organização seja vista como autoridade no assunto.

Além disso, ela fará com que esse contato seja mais próximo, pessoal e personalizado, ampliando as chances de o negócio ter sucesso no futuro. Com o objetivo de obter essas informações de seus clientes, ofereça materiais ricos com landings pages que possam converter em dados importantes ao seu negócio.

Isso permitirá que, mais do que apenas ter contato com o cliente e oferecê-lo conteúdos, você terá informações valiosas de quem realmente tem como objetivo adquirir seus produtos ou serviços.

Taxas de conversão

Talvez essa seja considerada uma das mais famosas métricas relacionadas ao seu time de vendas e de marketing, e a que mais tem atenção por parte dos gestores de uma organização. Tudo isso porque ela tem a capacidade de mensurar quantos dos leads que sua equipe entrou em contato que realmente fecharam negócio, tornando-se seus clientes.

Como calcular a taxa de conversão? Basta dividir o número de negócios fechados pelo total de leads. Após esse resultado, multiplique por 100 e essa é a taxa de conversão de seu time!

Em relação a essa métrica, é preciso defender que, ao ter uma baixa taxa de conversão, não necessariamente o problema está com seus vendedores. Pode estar, por exemplo, com a baixa qualidade de seus prospects, conforme o exemplo da instituição de ensino mencionado mais acima.

Gastos com Marketing

Apesar de muitos entenderem sobre a importância do Marketing para a tração e fidelização de clientes (além de contar com leads qualificados para a equipe de vendas), poucos de fato entendem como é importante avaliar os gastos com essa área para uma estratégia que traga resultados efetivos.

Analisar esses custos permite medir o Retorno sobre o Investimento, com o intuito de auxiliar a equipe a pensar em quais áreas deve investir mais e em quais poderá economizar recursos. Além disso, entenderá quais das ações não estão trazendo resultados, fazendo com que a sua equipe aperfeiçoe ou pense em outras soluções que realmente ofereçam insumos para o seu time de vendas.

Também é possível fazer diferentes tipos de testes, uma vez que nem todas as estratégias são eficazes em todos os segmentos. Destacamos também o benefício de forçar ações mais estratégicas, uma vez que todos os dados nortearão melhor a sua equipe em busca de números mais expressivos.

Por fim, relacionando diretamente com o foco de nosso texto, gerir os gastos com o Marketing contribui para o aumento das vendas. Um erro cometido por algumas empresas é mesclar os orçamentos dessas duas equipes, fazendo com que esses resultados não sejam analisados de maneira diferenciada.

Assim, isso traz mais dificuldades para pontuar ações que ofereçam de fato novas oportunidades de negócio. Ao diferenciar esses orçamentos, consequentemente haverá um aumento das vendas, pois será possível trabalhar em estratégias pontuais para cada uma das áreas.

Análise de previsão

A análise de previsão em um negócio é essencial para que as vendas possam seguir recorrentes e oferecendo à empresa o faturamento necessário para a saúde financeira do negócio. Essa análise nada mais é do que o cálculo sobre as vendas e o faturamento em determinado período, além das projeções necessárias para que haja um diferencial competitivo por parte de sua empresa.

A análise de previsão prepara a sua equipe de vendas caso os números estejam abaixo do esperado, influenciam diretamente em ações mais estratégicas de Marketing, além de atrair investidores para que seu negócio expanda dentro do esperado. É preciso ter a consciência de que, ao apresentar números mais bem elaborados e concretos, certamente vai atrair a atenção de novos negócios por parte de outros empresários, ampliando o leque de crescimento.

Custo de Aquisição por Cliente

Chegamos a mencionar mais acima sobre o Custo de Aquisição por Cliente, que, como o próprio nome já diz, mede os gastos necessários para que o seu cliente feche negócio com a sua empresa e crie um relacionamento duradouro com a sua equipe. O seu cálculo é simples: divida todo o gasto efetuado com Marketing e com Vendas pelo número de clientes com contratos firmados em sua empresa.

Essa métrica, inclusive, pode ser aliada com a de Lifetime Value — tempo de vida médio do cliente, métrica que demonstra por quanto tempo ele oferecerá rendimentos para a empresa. Ao dividir o Lifetime Value pelo custo do cliente, você oferecerá à empresa informações necessárias para entender se o seu público está exigindo um gasto além do necessário se comparado com o quanto eles gastam em seu negócio.

Como uma ferramenta contribuirá para o relatório de vendas?

Conforme você percebeu, são muitas as métricas que devem ser analisadas em um relatório de vendas, além de entender quais são os processos que devem ser melhorados caso algumas delas esteja abaixo do esperado. Com o objetivo de que todas essas informações sejam mais precisas, contar com a tecnologia como aliada é um dos principais passos, uma vez que serão cruzadas as principais informações e gastos, o que permitirá um acompanhamento mais preciso das estratégias adotadas.

Busque por aquela ferramenta que seja de fácil usabilidade pela sua equipe, que ofereça suporte para as principais dúvidas de seus colaboradores, além de pesquisar por aquela que mais atenda às suas necessidades. Também se preocupe em contratar uma tecnologia que ofereça, além dos relatórios, auxílio para as suas estratégias de Marketing, personalizando mensagens e aprimorando o relacionamento com os seus clientes.

Neste conteúdo, você pôde ficar por dentro das principais informações que um relatório de vendas precisa conter para que seus resultados sejam mais expressivos e as metas preestabelecidas no planejamento alcançadas com êxito.

Ao implementar todas essas ações e avaliar as métricas apresentadas, certamente as ações e estratégias adotadas pela sua equipe terão um foco maior na aquisição e na fidelização, contribuindo ainda para encantar o cliente e aumentar a sua satisfação em relação à sua empresa.

Gostou deste conteúdo sobre relatório de vendas e deseja receber outras dicas e informações semelhantes? É só assinar nossa newsletter e ter diretamente em sua caixa de entrada todos as nossas novidades!